quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Igreja Presbiteriana de Itapema - em 30/11/2014


Sermão : Avivamento na Igreja  - Pregador : Pb Giovane Bastos

                      Isaias 44.3-4   e Oséias 14. 1-8 
Carecemos de uma igreja que ame a Deus sobre todas as coisas. Uma igreja que tenha compromisso com a Palavra. Uma igreja que ore com fervor e evangelize com entusiasmo e urgência.

Muitas vezes a vida da Igreja fica murcha, passa-se anos e décadas e os crentes não saem do lugar: não crescem, não produzem fruto, não se santificam, não oram, não perdoam, não despovoam o reino das trevas, não geram filhos espirituais, não declaram guerra ao pecado e etc
Crentes que vivem uma vida estéril raquítica. Carregam fardos pesados, gemem sob o peso dos mesmos problemas, não encontram vida abundante, não sabem o que é intimidades com Deus, não tem fome do maná do céu, não tem sede de Deus, não tem paixão pelas almas, não priorizam o reino e nem investem nele.

É triste irmãos viver dessa forma como uma vinha murcha.
A igreja precisa receber um novo alento, precisa de óleo fresco sobre a cabeça, precisa de orvalho do Hermom, trazendo-lhe a vida e a benção de Deus (salmos 133,3)
O orvalho é um símbolo do próprio Deus, um símbolo glorioso da restauração do Senhor sobre o povo.


O orvalho vem sem alarde
Ele não é precedido por trovões bombásticos, nem por relâmpagos serpenteando. O orvalho cai mansamente e, onde ele desce tudo se renova. As plantas murchas recebem um novo alento. Assim também é a visitação do Espírito de Deus, quando ele é derramado sobre nossas vidas recebemos novo alento,novo brilho e novo vigor.




O orvalho cai a noite
São nas noites escuras da vida, quando a crise é maior, as trevas são mais espessas e os vales maisprofundos, que o Senhor vem sobre nós com mais intensidade, transformando nossos vales em mananciais e cobrindo-os com as primeiras chuvas, quando nossas forças se esgotaram e nossos recursos chegaram a falência, Deus então derrama sobre nós seu óleo fresco e nos vivifica.



O orvalho vem do céu (Avivamento) Habacuque.
O orvalho cai das alturas de Deus para a terra sedenta e ressequida, também só do Senhor pode vir o nosso alento é do trono de Deus que vem a nossa cura.

O orvalho é abundante
Na Palestina, o orvalho é abundante, sobre tudo para compensar a ausência da chuva. Quando Deus vem sobre o seu povo manifesta-se poderosamente fazendo assim a sua vontade.









Você tem recebido o orvalho do Senhor sobre a sua vida?
Quando o orvalho de Deus cai sobre a igreja, ela espalha essa influência para regiões longínqua ( monte  hermom estava  a mais ou menos ,200 Km de Sião).
Quando Deus renova a igreja com esse orvalho do Espírito, algumas coisas maravilhosas acontecem em seu meio.



 (  Sl 126 . 4  Restaura Senhor a nossa sorte como as torrentes de Neguebe)

Crescimento ( Oséias 14 . 5. )
Ele florescerá como lírio. Quando a igreja é banhada pelo orvalho do espírito ela floresce, cresce, desabrocha, sai do casulo, das quatro paredes e alarga o espaço da sua tenda.

Estabilidade ( Oséias 14 . 5. )
A igreja, quando é restaurada por Deus, não só cresce para o alto em comunhão com Deus, ou para os lados crescimento numérico, mas cresce também em profundidade das sagradas escrituras.
Torna-se firme, enraizada, madura e consciente. Suporta com bravura e fidelidade inabalável   dos vendavais furiosos que conspiram contra ele. Não se deixa abalar pelos ventos de doutrinas estranhas a palavra, nem vive de experiências sensacionalistas.

Beleza e esplendor ( Oséias 14 . 6. )
Quando a igreja recebe novo alento pelo orvalho de Deus, ela se renova, se revigora, brota lhe um entusiasmo contagiante. A oliveira é uma das arvores mais resistentes, ela suporta todos os  intempéries, sem perder a beleza.
Nasce e floresce em lugares áridos e pedregosos, quando parece que está morrendo, brota raízes um novo rebento e forma-se novamente uma bela arvore frondosa.
Assim tem que ser a igreja avivada pelo Senhor Deus.

Fragrância ( Oséias 14 . 6. )
A Igreja restaurada por Deus é o bom perfume de Cristo, ela exala o cheiro do céu e espalha essa santa influência do Deus vivo. Torna o ambiente mais saudável.

Refrigério aos cansados ( Oséias 14 . 7. )
A Igreja quando é banhada pelo orvalho do céu, não só recebe novo alento, mas torna-se instrumento de Deus para restaurar pessoas.

Frutificação        ( Oséias 14 . 8. )
Quando Deus desce com o poder sobre a sua igreja, ela é curada da sua esterilidade, ela passa a dar fruto, frutos estes que saltam para a vida eterna.

Palavras de Lutero : “ Vão será se Deus não for conosco.”
Precisamos de fato depender mais do Senhor, se queremos mais eficácia em nossos trabalhos.

Proverbio 3-5  “ Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento.


Concluindo, não devemos ser contrários ao crescimento numérico da Igreja, pois inúmeras passagens bíblicas e a própria história demonstram que quando o evangelho foi pregado com fidelidade muita gente se converteu de verdade, abandonando suas antigas práticas e influenciando (não sendo influenciado) todos ao seu redor. Contudo, compete à Igreja plantar e regar, isto é, cumprir a ordem de Jesus fazendo discípulos, lembrando sempre que o verdadeiro e substancial crescimento é dado pelo Senhor (1Co 3.6,7). “Em qualquer avivamento bíblico, eleva-se o padrão; ele não fica suspenso enquanto outro tipo de cristianismo é introduzido” 
(Iain Murray).

Amém