quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

METÁFORA : Quem Eu Sou Faz a Diferença


Uma professora de determinado colégio decidiu homenagear cada um dos seus formandos dizendo-lhes da diferença que tinham feito em sua vida de mestra.
Chamou um de cada vez para frente da classe. Começou dizendo a cada um a diferença que tinham feito para ela e para os outros da turma.
Então deu a cada um uma fita azul, gravada com letras douradas que diziam: "Quem Eu Sou Faz a Diferença".
Mais adiante, resolveu propor um Projeto para a turma, para que pudessem ver o impacto que o reconhecimento positivo pode ter sobre uma comunidade.
Deu aos alunos mais três fitas azuis para cada um, com os mesmos dizeres, e os orientou a entregarem as fitas para as pessoas de seu conhecimento que achavam que desempenhavam um papel diferente. Mas que deveriam poder acompanhar os resultados para ver quem homenagearia quem, e informar esses resultados à classe ao fim de uma semana.
Um dos rapazes procurou um executivo iniciante em uma empresa próxima, e o homenageou por tê-lo ajudado a planejar sua carreira. Deu-lhe uma fita azul, pregando-a em sua camisa. Feito isso, deu-lhe as outras duas fitas dizendo:
"Estamos desenvolvendo um projeto de classe sobre reconhecimento, e gostaríamos que você escolhesse alguém para homenagear, entregando-lhe uma fita azul, e mais outra, para que ela, por sua vez, também possa homenagear a uma outra pessoa, e manter este processo vivo. Mas depois, por favor, me conte o que perceber ter acontecido."
Mais tarde, naquele dia, o executivo iniciante procurou seu chefe, que era conhecido, por sinal, como uma pessoa de difícil trato. Fez seu chefe sentar, disse-lhe que o admirava muito por ser um gênio criativo. O chefe pareceu ficar muito surpreso. O executivo subalterno perguntou a ele se aceitaria uma fita azul e se lhe permitiria colocá-la nele.
O chefe surpreso disse: "É claro." Afixando a fita no bolso da lapela, bem acima do coração, o executivo deu-lhe mais uma fita azul igual e pediu: "Leve esta outra fita e passe-a a alguém que você também admira muito." E explicou sobre o projeto de classe do menino que havia dado a fita a ele próprio.
No final do dia, quando o chefe chegou a sua casa, chamou seu filho de 14 anos e o fez sentar-se diante dele. E disse:
"A coisa mais incrível me aconteceu hoje. Eu estava na minha sala e um dos executivos subalternos veio e me deu uma fita azul pelo meu gênio criativo. Imagine só! Ele acha que sou um gênio! Então me colocou esta fita que diz que "Quem Eu Sou Faz a Diferença". Deu-me uma fita a mais pedindo que eu escolhesse alguma outra pessoa que eu achasse merecedora de igual reconhecimento." Quando vinha para casa, enquanto dirigia, fiquei pensando em quem eu escolheria e pensei em você...
Gostaria de homenageá-lo. "Meus dias são muito caóticos e quando chego em casa, não dou muita atenção a você. As vezes grito com você por não conseguir notas melhores na escola, e por seu quarto estar sempre uma bagunça. Mas por alguma razão, hoje, agora, me deu vontade de tê-lo à minha frente. Simplesmente, sabe, para dizer a você, que você faz uma grande diferença para mim. Além de sua mãe, você é a pessoa mais importante da minha vida. Você é um grande garoto filho, e eu te amo!"
O menino, pego de surpresa, desandou a chorar convulsivamente sem parar. Ele olhou seu pai e falou entre lágrimas:
"Pai, poucas horas atrás eu estava no meu quarto e escrevi uma carta de despedida endereçada a você e à mamãe, explicando porque havia decidido suicidar e lhes pedindo perdão". Pretendia me matar enquanto vocês dormiam. Achei que vocês não se importavam comigo. "A carta está lá em cima, mas acho que afinal, não vou precisar dela mesmo." Seu pai foi lá em cima e encontrou uma carta cheia de angústia e de dor.
O homem foi para o trabalho no dia seguinte completamente mudado. Ele não era mais ranzinza e fez questão de que cada um dos seus subordinados soubesse a diferença que cada um fazia. O executivo que deu origem a isso ajudou muitos outros a planejarem suas carreiras e nunca esqueceu de lhes dizer que cada um havia feito uma diferença em sua vida... Sendo um deles o filho do próprio chefe.
A consequência desse projeto é que cada um dos alunos que participou dele aprendeu uma grande lição. De que "Quem Você É Faz sim, uma Grande Diferença".
Você não precisa passar isso adiante para ninguém... Nem para duas nem para duzentas pessoas. Continue a sua vida como você acha que está bom para você.


Por outro lado, se quiser, pode enviar para aquelas pessoas que significaram ou significam algo para você, sejam quantas forem.

Metáfora : A PROCURA DA FELICIDADE

Um infeliz homem que, amargurado por não encontrar a felicidade, fechou a pobre casa, e foi mundo afora, à procura deste estado intimo do espírito. Percorreu todos os caminhos, todas as nações, todos os povos, sem descansar, até encontrar o lugar que acharia para ser feliz. Onde chegava, reunia ele um pequeno grupo ao qual explicava os planos que tinha para ser feliz...
Afirmava que seus seguidores seriam felizes na posse de regiões gigantescas, onde haveria montes de ouro... Mas o povo lamentava e ninguém o seguia... No dia seguinte, recomeçava a caminhada.
Assim, foi percorrendo cidades e cidades, de país em país, anos a fio... Um dia percebeu que estava ficando velho, seus cabelos brancos, suas mãos enrijecidas e cansado de tanto procurar essa tal felicidade...
Foi quando parou em frente a uma casa antiga, janelas de vidro quebradas, o mato cobrindo o canteiro do jardim, poeira invadindo todos os cantos dela, e ninhos de passarinhos construídos pelos pardais. PENSOU E TOMOU UMA DECISÃO: Vou tratar de ser feliz aqui. Arrumaria o telhado, colocaria novas janelas e vidros novos, cuidaria do jardim, pintaria as paredes...e cantaria a canção da felicidade.
Foi quando parou e ficou imóvel, qual estátua de pedra: AQUELA CASA ERA A PRÓPRIA RESIDÊNCIA QUE ELE ABANDONARA HÁ TANTOS ANOS, À PROCURA DA FELICIDADE...

Metáfora : Julgamento Apressado

Uma garota segurava em suas mãos duas maçãs. Sua mãe entrou e lhe pediu com uma voz doce e um belo sorriso:
- Querida, você poderia dar uma de suas maçãs para mamãe?
A menina levanta os olhos para sua mãe durante alguns segundos, e morde subitamente uma das maçãs e logo em seguida a outra.
A mãe sente seu rosto se esfriar e perde o sorriso. Ela tenta não mostrar sua decepção quando sua filha lhe dá uma de suas maçãs mordidas. A pequena olha sua mãe com um sorriso de anjo e diz:
- A mais doce é essa!
Pouco importa quem você é, que você tenha experiência, seja competente ou sábio. Espere para fazer seu ‪‎julgamento. Dê aos outros o privilégio de poder se explicar. Mesmo que a ação pareça errada, o motivo pode ser bom.

Pense nisso!

METÁFORA : O QUE MANTÉM UM CASAL



Um famoso professor se encontrou com um grupo de jovens que falavam contra o casamento. Os rapazes argumentavam que o que mantém um casal é o romantismo e que é preferível acabar com a relação quando este se apaga, em vez, de se submeter à triste monotonia do casamento.
O mestre disse que lhes respeitava a opinião, mas lhe contou o seguinte:
Meus pais viveram 55 anos de casados. Uma manhã, minha mãe descia as escadas para preparar o desjejum para meu pai, quando sofreu um infarto e caiu. Meu pai correu até ela, levantou-a como pôde e, quase se arrastando, levou-a até a caminhonete. Sem respeitar o trânsito, dirigiu a toda velocidade até o hospital. Quando chegou, infelizmente, ela já havia falecido.
Durante o enterro, meu pai não falou, ficava olhando para o nada. Quase não chorou.
Meus irmãos e eu nos reunimos com ele. No ambiente de dor e nostalgia, recordamos momentos engraçados. De repente, ele pediu: "Levem-me ao cemitério."
"Mas pai, respondemos, são onze da noite! Não podemos ir ao cemitério agora!"
Aí, ele ergueu a voz e com o olhar vidrado disse: "Por favor, não discutam com um homem que acaba de perder aquela que foi sua esposa por 55 anos."
Houve um momento de respeitoso silêncio. Não discutimos mais. Fomos ao cemitério, pedimos permissão ao zelador, com uma lanterna encontramos a lápide. Meu pai a acariciou, chorou e disse aos filhos, comovidos:
"Foram 55 bons anos, sabem? Ninguém pode falar do amor verdadeiro se não se tem ideia do que é compartilhar a vida com uma mulher assim. - Fez uma pausa e enxugou as lágrimas. - Ela e eu estivemos juntos naquela crise... Mudei de emprego, recompramos toda a mobília quando vendemos a casa e mudamos de cidade. Compartilhamos a alegria de ver nossos filhos terminarem suas carreiras, choramos um ao lado do outro quando entes queridos partiram, oramos juntos na sala de espera de alguns hospitais, nos apoiamos na hora da dor, nos abraçamos em cada Natal, e perdoamos nossos erros... Filhos, agora ela se foi e estou contente, sabem por quê? Porque ela se foi antes de mim, não teve que viver a agonia e a dor de me enterrar, de ficar só, depois da minha partida. Serei eu quem vai passar por isso, e agradeço a Deus por isso. Eu a amo tanto que não gostaria que sofresse assim...
Quando meu pai terminou de falar, meus irmãos e eu estávamos com os rostos cobertos de lágrimas. Nós o abraçamos e agora ele nos consolava: "Está tudo bem, meus filhos, podemos ir para casa, este foi um bom dia."
Naquela noite, entendi o que é o verdadeiro amor. Bastante além do romantismo, sem muito a ver com erotismo, mas bem se vincula ao trabalho e ao cuidado a que se professam duas pessoas realmente comprometidas uma com a outra.
Quando o mestre terminou de falar, os jovens universitários não puderam argumentar. Esse tipo de amor era algo que não conheciam.

Para nossa REFLEXÃO


terça-feira, 29 de dezembro de 2015

MEDITAÇÃO:


                                                                   MEDITAÇÃO:

Eu não sabia
Disse Jesus – “Eu sou o caminho, a verdade e a vida.” – João 14:6
“Eu não sabia” é uma frase que ouvimos muito nos dias atuais. É usada por crianças, por adultos e até por políticos. Nós ouvimos essa frase em muitos lugares, em casa, na escola, na rua, nas grandes empresas e às vezes até na igreja.
“Eu não sabia” parece uma frase mágica, dá a impressão que, quando você a usa, fica livre de toda culpa e responsabilidade.
“Eu não sabia” é uma expressão que funciona apenas neste “mundo”, entre os seres “humanos”. Diante de Deus ninguém conseguirá escapar dizendo apenas “Eu não sabia”, mas por quê?
Porque nós temos a palavra de Deus, a Bíblia Sagrada, e ela nos apresenta todas as regras para conhecermos o grande amor de Deus, enviando Jesus a esse mundo, para por meio de sua morte e ressurreição, nós sejamos perdoados de todos os nossos pecados (pecar é desobedecer a Deus). Creia no Deus que enviou Jesus para salvar você. Entregue sua vida a Ele. Reconheça que Jesus é o único e suficiente Salvador.
“Cada um de nós dará contas de si mesmo diante de Deus.” – Romanos 14:12
Após ler esta mensagem, você já tem informação suficiente para no dia do “Juízo Final” não precisar dizer “Eu não sabia”
“E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar.” – Hebreus 4:13
“Antes, porque isto vos tenho dito, o vosso coração se encheu de tristeza.” –João 16:6
“Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.” –1ª Timóteo 2:5
“Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor.” –Josué 24:15
-ESCOLHA JESUS-

Escrito por : Irena Brock Pinto

ESPOSA SURDA

As vezes pessoas se acham no direito de subestimar os outros......







BOLETIM INFORMATIVO - ANO 77 - Nº 24 - 20 de Dezembro de 2015






BOLETIM INFORMATIVO - ANO 77 - Nº 23 - 06 de Dezembro de 2015








BOLETIM INFORMATIVO DA SAF - ANO 62 Nº 11 Dezembro de 2015





segunda-feira, 23 de novembro de 2015

CULTO DO BEBE 2015




No dia 18 de novembro de 2015 , realizamos o CULTO DO BEBE , 
SAF homenageou os bebês que nasceram no ano de 2015. 

O pastor Josiel Matos ministrou a Palavra 



FOTOS DO EVENTO






sábado, 21 de novembro de 2015

CADA DIA - FAÇA SEMPRE O SEU MELHOR









Senado Federal homenageia a IPB e o Mackenzie




16/11/2015 Chancelaria Geral Presidência Reitoria     
O Senado Federal homenageou a Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) e o Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM) pelos 156 e 145 anos de existência no Brasil, respectivamente, em Sessão Solene realizada hoje, dia 16 de novembro, no plenário do Senado, em Brasília.
O evento, requerido pelo senador José Medeiros (PPS/MT), ressaltou as contribuições das igrejas presbiterianas de todo Brasil, dentre elas a fundação do IPM, lembrando da comemoração dos seus 145 anos de existência. “As duas instituições merecem nossa profunda admiração pelo trajeto que têm no Brasil. No ambiente contemporâneo, marcado pelo individualismo, elas se sobressaem pela busca do justo e do solidário, não ficando somente no discurso, mas atuando e contribuindo para a geração de renda. Essa é a importância desta instituição nos rumos da nossa sociedade. O trabalho está sendo feito e é importante, e quantas conquistas temos a exaltar. Os presbiterianos aliam sua história à liberdade religiosa. O foco dos fiéis está na tolerância, na educação e na inclusão social. É um exemplo a ser seguido”. 
No início da sessão, os senadores Roberto Rocha (PSB/MA), Hélio José (PSD/DF) subiram à tribuna para render homenagens à IPB e ao Mackenzie. Durante o evento também tivemos a participação do quarteto Gideões da Alvorada. 
Ao falar na tribuna, o presidente do Instituto Presbiteriano Mackenzie, Mauricio Melo de Meneses, agradeceu a homenagem e lembrou os diversos feitos que a instituição tem conquistado: “estamos em expansão pelo país, com mais de 240 escolas e 40 mil alunos que estudam no Sistema Mackenzie de Ensino, agora também traduzido para o espanhol. Inauguraremos o Centro de Pesquisas em Grafeno, no dia 2 de março de 2016, com parcerias de grandes universidades do mundo, levando-nos a ser uma referência nas pesquisas. Pretendemos criar o curso de medicina, com um viés nos estudos das doenças tropicais, que ainda matam muito no Brasil. O Conselho Deliberativo autorizou a construção do Edifício Século XXI, um dos pilares do nosso plano de expansão, que também inclui Rio de Janeiro, Campinas, Alphaville, em São Paulo, Brasília. Também visamos a construção de mais escolas e projetamos, nos próximos 10 anos, termos mais 50 escolas funcionando em todo o país, sendo que a de Palmas já está em andamento. Temos como modelo o sonho de João Calvino, 'do lado de cada igreja, uma escola' e é isso que buscamos”.
Na sequência, o reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Benedito Guimarães Aguiar Neto, falou da satisfação na homenagem. “Estamos felizes pelo plano dos missionários americanos ter se transformado num dos maiores projetos educacionais do nosso país. Não somente pela qualidade do ensino, da pesquisa e da extensão, mas também pela diferença que faz nos seus princípios e valores e nos investimentos na educação, infelizmente ainda muito carente no nosso país, em todos os níveis. Agradecemos pela iniciativa, a exclusão é uma realidade e pretendemos seguir nossa vocação, desenvolvendo nosso trabalho”. 
O presidente do Conselho Deliberativo do IPM, José Inácio Ramos, no seu discurso, reconheceu a presença firme da IPB ao longo destes anos pela seriedade com que os assuntos são tratados. “A Visão e Missão do Mackenzie de consignar as diretrizes da Igreja estão sendo seguidos”, ressaltou.
Em seguida, o secretário executivo da IPB, reverendo Juarez Marcondes Filho, falou ao plenário da semelhança entre os senadores e presbíteros, que têm em comum a essência do labor pela democracia, e ambos são escolhidos democraticamente. “Prestigiamos a voz e a vez do povo. A IPB é uma igreja eminentemente cidadã, se faz presente em centenas de escolas no Brasil, evidentemente o Mackenzie extrapola seus limites. É a palavra de Deus que constrói a igreja”. 
Ao tomar a palavra, o reverendo Roberto Brasileiro Silva, presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil, destacou a presença da IPB em todo o solo brasileiro, com igrejas, escolas, hospitais, pregações, etc. “Temos uma proposta transformadora, de evangelização, mudanças que acontecem através das escolas. A IPB se preocupa com esta casa também, repudiamos o que houve na França, acreditamos na tolerância e convivência entre os povos, tanto na África, quanto na Europa, no Oriente Médio. Também nos solidarizamos na dor do povo de Mariana, procuramos ajudar na região com nossas igrejas e missões. Estamos orando por todos, pelo nosso país”, finalizou.
Além das autoridades do Mackenzie já citadas, também estiveram presentes na solenidade: chanceler da UPM, reverendo Davi Charles Gomes; diretor de Administração e Gestão de Pessoas, Marcos Freitas; diretor de Relacionamento e Novos Negócios, José Paulo Fernandes Jr.; diretor de Finanças e Planejamento, Anaor Carneiro; diretor do Colégio de Brasília, Walter Ribeiro; entre outros.

"O Terrorista Original" — Devocional Diário 21/11/2015 de Max Lucado


As imagens são chocantes: corpos espalhados pelas ruas de Paris, manchas de sangue no chão de restaurantes, uma mulher grávida pendurada pela janela de um segundo andar. Lembranças, mais uma vez, de que vivemos num mundo violento. Cada reportagem faz a mesma pergunta aos peritos em terrorismo: “O que se pode fazer?” “Qual a fonte de tanta maldade?” “Quanto tempo até que vejamos outros ataques” “Será que um dia terá fim?”
Os peritos apontam como fonte da violência um fanático violento. Eles apontam seus dedos a muçulmanos radicalizados. Enquanto as suas respostas têm mérito, estaríamos cometendo um erro se não fôssemos mais adiante. Eis o que a Bíblia diz sobre terrorismo.
“A nossa luta não é contra seres humanos, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais. Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo. Assim, mantenham- se firmes, cingindo- se com o cinto da verdade, vestindo a couraça da justiça e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da paz. Além disso, usem o escudo da fé, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do Maligno.” (Efésios 6:12-16 NVI)
A Bíblia apresenta um inimigo da nossa fé, real e presente. O nome dele é Satanás. Alguns o chamam de diabo. Outros Belzebu, outros de Belial, o tentador, o maléfico, o acusador, o príncipe de demônios, o dominador deste mundo, ou o príncipe do poder do ar. Seja qual for o nome que você escolher, ele é o inimigo, e ele é real.
Se eu fosse o diabo, eu colocaria a culpa pelo terrorismo num sistema político falido. Num grupo de pessoas desiludidas. Na Bruxa Maléfica do Oeste. Se eu fosse o diabo, eu gostaria que você se sentisse atacado por uma força indefinida e nebulosa. Afinal, se você não consegue definir seus males, como é que você pode tratá-los? Se eu fosse o diabo, eu manteria meu nome fora de tudo.
Mas, Deus não deixa ele se safar do jeito que ele quer. Deus dá o nome a ele. A palavra Grega para diabo é diabolos, que compartilha sua raiz com o verbo diaballein, que significa “dividir”. O diabo é quem racha e divide, o grande separador. Ele separou Adão e Eva de Deus no jardim e está determinado a fazer a mesma coisa com você. Você pode culpá-lo por toda confusão. Não coloque a culpa na economia fracassada ou num enfurecido homem-bomba. Eles são apenas ferramentas na caixa de ferramentas de Satanás.
Ele não é a figura bonitinha e inofensiva dos desenhos animados. Ele não é a versão obscura e imaginária do coelho da Páscoa. Ele é o invisível, e ao mesmo tempo poderoso anjo decaido chamado Lúcifer, que desejou o lugar alto que só Deus podia ocupar. Ele se rebelou e desobedeceu e quer que a gente faça o mesmo. “O Diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar.” (1 Pedro 5:8 NVI)
Quer ler a ficha dele?
“Satanás ... incitou a Davi” (1 Crônicas 21:1 ARA)
“Satanás pediu vocês para peneirá- los como trigo.” (Lucas 22:31 NVI)
“Diabo já havia induzido Judas Iscariotes, ... a trair Jesus” (João 13:2 NVI)
“Esta mulher... Satanás mantinha presa por dezoito longos anos” (Lucas 13:16 NVI)
“O deus desta era cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho...” (2 Cor 4:4 NVI)
“O príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência...” (Efésios 2:2 NVI)
Satanás incita, peneira, induz, prende, cega, e domina.
Ele tem um objetivo: “roubar, matar e destruir” (João 10:10). Satanás nunca, jamais falou uma palavra da verdade. Ele mentiu para Eva no jardim. Ele mente para descrentes, cegando suas mentes (2 Cor 4:4). Ele é um mentiroso de primeira categoria. Ele “jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade.” (João 8:44 NVI)
Cada batalha, no final das contas, é uma batalha espiritual. Cada conflito é uma luta com Satanás e suas forças. Paulo nos conclamou a ficarmos firmes “contra as ciladas do diabo”. (Efésios 6:11 NVI) A palavra Grega que ele usa para “ciladas” é methodia, de onde vem a nossa palavra em português “método”. Satanás não é passivo nem justo. Ele é ativo e enganador. Ele tem planos e estratégias. Consequentemente, nós precisamos de uma estratégia também. Por esta razão, “embora andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas...” (2 Cor 10:3-4 NVI)
Nosso mundo tem uma necessidade desesperada por Cristãos que vão responder em fé diante do medo destes dias. Se você já disse “sim” a Cristo, você tem a presença de Deus dentro de você. “Maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo.” (1 João 4:4 NVI)
Ore. Nós não podemos lutar contra Satanás sozinhos. Ele é um leão que ruge, um anjo decaido, um combatente experiente, e um guerreiro equipado. Ele está com raiva – raiva porque ele sabe que seu tempo é curto (Apoc 12:12) e que a vitória de Deus é segura. Ele ressente a bondade de Deus para conosco e nossa adoração a Deus. Ele é um habilidoso, poderoso, e impiedoso adversário que procura nos prejudicar “com fúria pertinaz, com artimanhas tais e astúcias tão cruéis, que iguais não há na Terra.” (Martin Lutero “Castelo Forte”) Mas, há uma notícia maravilhosa para o Cristão: Cristo reina como nosso protetor e provedor. Somos mais que vencedores nele (Rom 8:37).

Arme-se com a Palavra de Deus. Carregue sua pistola com as Escrituras, e mantenha um dedo no gatilho. E lembre-se: “a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.” (Efésios 6:12)
Estes são dias difíceis e escuros. No entanto, o trono de Cristo ainda está ocupado e a promessa das Escrituras ainda soa verdadeira. “Maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo.” (1 João 4:4 NVI)
 
Pr. Walder Rickli
Igreja Presbiteriana do Brasil
Missionário
Tijucas - SC
Deus cuida de mim!


sábado, 14 de novembro de 2015

TESTEMUNHO DE UM FILHO : Minha mãe merece prisão perpétua.


TESTEMUNHO DE UM FILHO




Minha mãe merece prisão perpétua.
Gostaria de pedir à Justiça, cadeia para minha mãe: ela me bateu na infância, me colocou de castigo e me corrigiu várias vezes;me botou para trabalhar e estudar à noite, aos 14 anos.
Por causa dela acabei virando um cidadão honrado e honesto,que não consegue nem fraudar o imposto de renda, não sabe roubar,não gosta de funk.






Acabei indo para Marinha onde servi por 32 anos, recebendo várias condecorações no Brasil e no exterior.
Minha mãe me criou dentro de uma Igreja e me ensinou a Palavra de Deus.
Eu tinha vários amigos que usavam drogas e acabaram mortos por policiais e ela me alertava quanto a estar perto deles.
Minha mãe merece PRISÃO PERPÉTUA, dentro do MEU CORACÃO.

Obrigado minha mãe pelas surras; elas jamais me desonraram, pelo contrário, forjaram o meu caráter, e enquanto eu  viver vou honra-la por tudo que a Senhora foi, é e sempre será.

TE AMO MAMÃE!

Um filho que não é corrigido por seus pais, acaba sendo corrigido pela polícia.

O ÚLTIMO DESEJO DE UM PRESO CONDENADO À PENA DE MORTE







ÚLTIMO DESEJO"

Um recluso condenado à pena de morte a aguardar pela execução, pediu como último desejo um papel e um lápis. Após escrever por vários minutos, o condenado chamou o guarda prisional e pediu que esta carta fosse entregue a sua mãe biológica.




A CARTA DIZIA...
Mãe, se houvesse mais justiça neste mundo seríamos os dois executados e não apenas eu.
És tão culpada quanto eu sou pela vida que tenho levado.
Lembras-te quando eu roubei e levei para casa a bicicleta de um menino como eu?
Tu me ajudaste a escondê-la para que o meu pai não descobrisse. Lembras-te quando roubei o dinheiro da carteira do nosso vizinho? Tu foste comigo gastá-lo ao centro comercial que havia mais perto.
Lembras-te quando discutiste com o meu pai e ele se foi embora? Ele só queria corrigir-me por ter roubado o exame final do curso em que acabei por ser expulso.
Mãe, eu era só uma criança, pouco tempo depois tornei-me num adolescente problemático e agora sou um homem bastante mal formado.
Mãe, eu era apenas uma criança que precisava de correcção e não de aprovação. Mas mesmo assim perdoou-te mãe.
Só peço que faças esta carta chegar à todos os pais do mundo, para eles saberem que o que faz todos os homens se tornarem pessoas de bem ou criminosos é a educação.
Obrigado mãe, por me teres dado a vida e por me ajudares a perdê-la.

O teu filho, delinquente.

PARA REFLEXÃO:
"Quem se nega a castigar seu filho não o ama; quem o ama não hesita em discipliná-lo"
(Provérbios 13:24)

"A verdadeira educação consiste em pôr a descoberto ou fazer actualizar o melhor de uma pessoa. Que livro melhor que o livro da humanidade?"
(Mahatma Gandhi)

"A educação é a arma mais poderosa que tu podes usar para mudar o mundo."
(Nelson Mandela)

"Educação e repreensão começam nos primeiros anos da infância e duram até o último dia de vida."
(Pitágoras)

"Educai as crianças, para que não seja necessário punir os adultos."
(Pitágoras).

BOLETIM INFORMATIVO - ANO 77 - Nº 22 - 15 de Novembro de 2015